Tecnologia e Inovação

White Paper do HIMSS@Hospitalar discute tecnologias de centralização de dados de pacientes e novidades para o setor de Geriatria

 

O HIMSS@Hospitalar publicou um novo white paper intitulado Eldercare Technologies, disponível para download neste link, que traz à tona informações e discussões importantes acerca das mudanças provocadas por ferramentas digitais no campo da saúde, sobretudo quando se pensa nos avanços e investimentos para a centralização de dados de pacientes em plataformas online e na área de Geriatria.

O artigo chama atenção para uma novidade da rede Health Information Exchange (HIE), da Healthix. A HIE é uma plataforma que utiliza a tecnologia HealthShare, da InterSystems, empresa global especializada em criação de tecnologias para aplicações na área da saúde e em empresas e governos. Ela reúne dados de pacientes de diversas instituições de saúde de Nova York, sejam elas grandes, pequenas, particulares ou não, em um único sistema acessível em qualquer um dos 1.500 estabelecimentos associados na cidade.

O serviço, que já oferecia a opção de geração de alertas para os médicos acompanharem o status de seus respectivos pacientes, recentemente projetou um novo programa para aumentar sua capacidade de suporte para as organizações de saúde. O chamado Essential Alerts envia agora mensagens com os dados dos pacientes em tempo real para os profissionais do setor. Com esse novo recurso, segundo o relatório, um médico pode, por exemplo, ter conhecimento da entrada de seu paciente no setor de Emergência de quase todos os hospitais da cidade americana e saber qual foi sua queixa.

A iniciativa é interessante porque praticamente dobra a quantidade de alertas que os médicos recebem. No ano passado, antes da implementação da nova ferramenta, a plataforma da Healthix chegou a gerar mais de 7 milhões de alertas sobre 16 milhões de pacientes para mais de 180 organizações. No entanto, cerca de 6,5 milhões não chegaram a sair do sistema por conta da falta de consentimento dos pacientes, o que ocasionou atraso na gestão dos cuidados e na possibilidade de intervenção médica.

Com o Essential Alerts e confome ditam as políticas restritivas de consentimento do Estado de Nova York, as notificações podem ser enviadas mesmo se o paciente não tiver permitido explicitamente o compartilhamento dos dados. Isso é possível porque as informações divulgadas se limitam a nome, queixa inicial, hospital onde deu entrada, data e hora. Dessa forma, a nova ferramenta acaba por ser mais efetiva, ajuda na redução de custos e respeita a privacidade dos indivíduos. Segundo afirma Tom Check, presidente e CEO da Healthix, o aperfeiçoamento dos cuidados por meio de serviços como a HIE é viável por conta do uso de tecnologias avançadas como o HealthShare da InterSystems.

Com relação ao campo da Geriatria, o relatório traz informações e novidades interessantes. Segundo o texto, o futuro de instituições e empresas ligadas ao ramo da saúde depende, de maneira certeira, do investimento no mercado da terceira idade. “Se sua empresa desconsidera o mercado dos idosos ou pré-idosos (envelhescência), ela terá poucas chances de sobreviver na próxima década”, reitera o documento.

Os números apresentados pelo paper para confirmar essa afirmação são bem expressivos. No Brasil, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a expectativa de vida era de 69,8 anos em 2000 e, em 2016, o número chegou a cerca de 75,7 anos. Pensando na América Latina e no Caribe, estimativas apontam que a população idosa pode crescer até 71% até 2030. Na América do Norte e na Europa, o crescimento fica em torno de 41% e 23%, respectivamente.

Em 2058, a número de idosos em todos os países em desenvolvimento superará a quantidade de pessoas incluídas em todas as outras faixas etárias. Já os dados relacionados aos gastos, o investimento em home care de pessoas com mais de 55 anos chega a ser de 3 a 5 vezes maior do que para os mais jovens. O setor de comunicação via vídeo (chamado de TeleHealth ou telemedicina), instalado em robôs móveis, deve crescer, se comparado a 2013, quase 3.000% em 2018. Ainda é citado o número de robôs que prestam assistência a idosos e deficientes físicos: em 2014, eles eram 4.420 e, em 2018, devem chegar a 32.500.

Acompanhando esse ritmo crescente, a tecnologia especializada em Geriatria – chamada Gerontechnology – desenvolve cada vez mais produtos e serviços de apoio psicológico, clínico, para mobilidade e de assistência domiciliar, sobretudo pensando em videoconferências, ferramentas de monitoramento, sensores, sistemas de alerta, entre outros. Em Robótica e Inteligência Artificial, por exemplo, os produtos são focados em cognitive computing e machine learning. Apesar de serem áreas que ainda engatinham, a International Federation of Robotics (IFR) espera que as vendas de robôs para atendimento a idosos entre 2015 e 2018 sejam superiores a 12 bilhões de dólares.

Apesar disso, ainda há muitos fatores que podem dificultar esses avanços. Por serem soluções mais intrusivas, seu crescimento tem esbarrado em questões e interesses de caráter bastante pessoal, como a relação com a privacidade, a aceitação, os custos e, sobretudo, o receio da perda de interações interpessoais. De acordo com o relatório, ainda se faz necessária a construção de bases conceituais sólidas para debater os caminhos futuros da Gerontechnology. O paper, no entanto, reitera que esse é o início de uma revolução tecnológica no setor, a qual terá como principal foco o desenvolvimento de produtos e serviços voltados para a população idosa.

Mais conteúdo sobre tecnologia e inovação

A Hospitalar promove o HIMSS@Hospitalar – Internacional Digital Healthcare Forum, em parceria com a Healthcare Information and Management Systems Society (HIMSS), organização global sem fins lucrativos com sede nos Estados Unidos e focada em melhorar a saúde por meio da tecnologia da informação. O evento acontece de 22 a 25 de maio, das 9h às 14h30, no Expo Center Norte, em São Paulo, durante a Hospitalar. Serão 35 panelistas internacionais divididos em oito verticais de conteúdo: Innovation Solutions for Hospital Chain; Venture Capital Supporting eHealth Revolution; TeleHealth Connected Care; Consumerization of Healthcare; Privacy & Security of Healthcare Data; eHealth Interoperability Challengers; EHR, Artificial Intelligence and Cognitive Computing; e Pharma Demand-driven.

Para ver a programação completa e se inscrever, acesse o site.

ubm-white70.png
Conectando pessoas
e o mercado global

UBM é a maior empresa organizadora de eventos B2B no mundo. Nosso profundo conhecimento e paixão pelos setores da indústria que servimos nos permitem criar experiências valiosas onde as pessoas atingem seu sucesso.

                   

NEWSLETTER

Eu aceito receber comunicações da promotora e de parceiros.
Sim, li e concordo com a política de privacidade.


© 2015 Hospitalar. All Rights Reserved. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico, sem a autorização escrita da Hospitalar Feiras e Congressos.
Designed By Event Technology Group