Blog

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
A Pixeon aposta em crescimento sustentável para este ano; somente para o segmento de hospitais, as projeções de aumento em vendas são de 81%

A Pixeon, empresa nacional de tecnologia para saúde e expositora da Hospitalar, inicia as atividades deste ano com previsões bastante otimistas: a companhia projeta encerrar 2017 com faturamento anual 45% superior ao registrado no ano passado, apesar da baixa expectativa de recuperação da economia brasileira.

A estratégia de crescimento da Pixeon está baseada em sua atuação como one stop shop software provider, oferecendo soluções completas que garantem mais eficiência aos processos de instituições nas áreas laboratorial, de diagnóstico por imagens, policlínicas e hospitalar – este último mercado será o direcionador de crescimento, com projeções de crescimento de 81% nas vendas em 2017. Além disso, a empresa oferece portfólio com os produtos mais atraentes do mercado, combinando capacidade de entrega rápida e suporte local, em língua portuguesa e em todo país.

“Inovação é a palavra-chave para o crescimento da Pixeon, é um dos principais valores da empresa. Questionar, propor soluções criativas, pensar em alternativas mais ágeis e eficientes está no DNA da companhia”, comenta Roberto Ribeiro da Cruz, CEO da Pixeon. “Reforçamos nossa oferta de produtos SaaS e de soluções baseadas na nuvem para todo o mercado da saúde, que na tecnologia encontra um dos principais aliados para superar os desafios de integração de serviços previstos para os próximos anos”, acrescenta.

O crescimento previsto para 2017 segue a curva ascendente registrada pela empresa nos últimos anos. Desde 2014, a empresa tem se destacado como uma das principais fornecedoras de HIS (Hospital Information System), LIS (Laboratory Information System), PACS (Picture Archiving and Communication Systems) e RIS (Radiology Information System) do mercado nacional. Nos dois anos seguintes, a companhia registrou expansão de 156%. Em 2016, a Pixeon foi na contramão da economia nacional, e fechou o ano com 38% de aumento no faturamento se comparado a 2015. O principal investimento da empresa foi a aquisição da Digitalmed, o que ampliou sua lista de clientes, passando a ter a maior base instalada de softwares em prestadores de saúde da América Latina. Também no ano passado, reforçou seus planos de expansão na Argentina, onde ampliou em 55% o número de clientes atendidos no país.

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
Segundo ele, R$ 200 milhões devem ser investidos na compra de dispositivos médicos

No dia mundial da saúde, lembrado na última sexta-feira (7), a Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) recebeu o secretário da Saúde do estado, Wilson Pollara, que apresentou os novos programas da prefeitura, no evento: "A nova saúde da cidade de São Paulo”, promovido pelo ComSaude (Comitê da Cadeia Produtiva da Saúde) da Fiesp.

O presidente do ComSaude e também do SINAEMO (Sindicato da Indústria de Artigos e Equipamentos Odontológicos, Médicos e Hospitalares do Estado de São Paulo), Ruy Baumer, ao lado de Franco Pallamolla, presidente da ABIMO (Associação Brasileira da Indústria de Artigos e Equipamentos Médicos e Odontológicos), recebeu Francisco de Assis Figueiredo, secretário de Atenção à Saúde (SAS) do Ministério da Saúde e José Medina, presidente da Sociedade de Nefrologia do Estado de São Paulo.

Em sua apresentação,  Pollara apresentou os planos da secretaria para temas como: a melhoria da atenção primária, que inclui a integração dos sistemas de gestão municipal e estadual;  a distribuição por complexidade nos hospitais e centros de atendimento da prefeitura;  a finalização de obras;  a integração do SAMU e do GRAU, a ampliação do Doutor Saúde, que busca levar atendimentos médicos e exames para todas as regiões da cidade em carretas adaptadas  e também apresentou os resultados do programa Corujão da Saúde, que em menos de três meses, atendeu 99,65% dos 485.300 exames em espera no ano passado, praticamente zerando a fila.

Ele afirmou ainda que seu programa de gestão terá foco na assistência básica pela ação do agente comunitário na promoção e prevenção à saúde, classificação de risco e encaminhamento médico.

O Projeto Redenção, programa voltado para os dependentes químicos da cracolândia que a Prefeitura de São Paulo deve pôr em prática a partir de abril também foi abordado.

INDÚSTRIA MÉDICA

Segundo o secretário, ainda que haja uma previsão de 13% de queda na arrecadação da secretaria, sem contar um contingenciamento no setor da saúde de 10%, há uma previsão de R$ 200 milhões em aquisição de dispositivos médicos até o início do próximo ano. “Incluindo no custo, cinco anos de manutenção”, ressalvou.

Pollara também criticou a centralização da compra de insumos:  “Cada hospital vai ter seu centro de compras, pois não da para misturar tudo”, disse.  O secretário também questionou os prazos da Lei 8666, de licitações. “Qualquer problema que ocorre com o vencedor nos provoca grandes atrasos”.

O superintendente da ABIMO, Paulo Henrique Fraccaro, questionou o secretário a respeito da continuidade dos projetos apresentados em caso de mudanças na gestão.  “Por isso apresentamos projetos de Lei para que os bons programas se perpetuem”,  finalizou Pollara.

PARCERIA

Em dezembro de 2016, a ABIMO e a Secretaria Municipal da Saúde de São Paulo assinaram um  termo de cooperação técnica com o objetivo de unir esforços para que os dispositivos médicos, odontológicos e de laboratórios produzidos no Brasil sejam utilizados em demandas da cidade de São Paulo.

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
Com produtos hospitalares inovadores, companhia brasileira conquista mercado nacional e internacional

A Magnamed, empresa brasileira voltada para o mercado de cuidados intensivos e especializada em ventilação pulmonar, fechou o ano de 2016 com crescimento de faturamento de 84%. O faturamento da companhia alcançou R$ 34 milhões. Para o CEO da empresa, Wataru Ueda, os bons números de 2016 foram conquistados com estratégias focadas, como ampliação da rede de representantes comerciais, que passaram a tratar diretamente com os clientes.

O mix de produtos, que alia alta tecnologia e agilidade, sempre atendendo às reais necessidades dos clientes, também fez toda a diferença. “Conseguimos otimizar o atendimento de UTI e emergência oferecendo, em toda a nossa linha, produtos que ventilam desde neonatos até idosos, bastando que o socorrista ou médico selecione uma das opções de perfil de paciente. Após a escolha, o equipamento faz toda a configuração do padrão respiratório necessário, economizando preciosos minutos para serem usados em outras ações tão importantes para o salvamento daquela vida”, ressalta Ueda.

No mercado nacional o destaque de vendas foi o ventilador pulmonar estacionário FlexiMag Plus. Produto de altíssima qualidade, o equipamento atende a todas as necessidades das UTIs brasileiras. “O produto se mostrou altamente confiável e com muita tecnologia à disposição dos profissionais dos centros de tratamento intensivo”, afirma Ueda.

Já o aumento de vendas no exterior teve como principal protagonista o ventilador de transporte OxyMag. O equipamento também permite uma usabilidade simples e prática, com o diferencial de que, em um único equipamento, é possível ventilar desde neonatos até idosos.

Hoje mais de 50 países na Europa, América Latina, África e Oriente Médio já utilizam a tecnologia da Magnamed em centros médicos e unidades de transporte de emergência. Em 2016 entraram para a carta de clientes da empresa oito países: Costa do Marfim, Costa Rica, Macedônia, Moçambique, Nepal, Quênia, Vietnã e Zimbábue.

“O ano de 2016 foi de grandes desafios para todos os brasileiros. Nós conseguimos superar os obstáculos com crescimento devido à nossa equipe, desde a montagem até o comercial, que não mede esforços para atender às necessidades e expectativas dos nossos clientes. Esse é um dos nossos grandes diferenciais”, conclui Ueda.

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
BP Medicina Diagnóstica, unidade de negócios da BP, amplia e diversifica portfólio de exames com parceria para as análises clínicas realizadas na instituição

Os clientes da BP Medicina Diagnóstica, unidade de negócios da BP - A Beneficência Portuguesa de São Paulo, já podem contar com uma gama mais ampla e diversificada de exames. Isso graças à parceria fechada com o Grupo Fleury, instituição reconhecida pela qualidade dos serviços e que passa a ser responsável técnica pelos exames de análises clínicas realizados nos três hospitais: BP, BP Filantrópico e BP Mirante - um complexo de 1.084 leitos e referência em alta complexidade nas especialidades de Cardiologia, Neurologia, Oncologia e Ortopedia, entre outras.

A parceria é uma das ações estratégicas previstas no processo de reposicionamento da BP, um dos mais importantes polos de saúde privados da América Latina, que busca ganhar relevância de mercado por meio da atração de novos clientes, inovação, ampliação de serviços e melhorias no nível dos serviços prestados em suas diversas unidades de negócio.

"Por estar integrada aos serviços hospitalares da instituição, a BP Medicina Diagnóstica oferece apoio as suas unidades, complementando uma oferta integrada de saúde que os centros de medicina diagnóstica convencionais não podem oferecer. Nesse sentido, a ampliação do nosso portfólio de exames por meio da parceria com o Grupo Fleury reforça nosso posicionamento como polo de saúde e contribui para a captação de clientes", explica Patrícia Holland, superintendente-executiva da BP Medicina Diagnóstica.

"O Grupo Fleury se orgulha em contribuir ainda mais para a excelência médico científica da BP, oferecendo amplo portfólio de exames de análises clínicas e agilidade no processamento e liberação dos resultados. Com a parceria com o maior hospital privado da América Latina, o Grupo Fleury consolida a presença nos principais hospitais de São Paulo", ressalta Fernando Lopes Alberto, diretor executivos de Negócios B2B do Grupo Fleury.

Por meio das marcas Fleury Medicina e Saúde e a+ Medicina Diagnóstica, o Grupo Fleury será responsável por todos os exames de análises clínicas dos hospitais, em um atendimento 24h, sete dias por semana. A equipe que irá compor o quadro do BP conta com cerca de 80 pessoas, entre médicos e colaboradores, muitos integrados do próprio BP.

A parceria contempla assessoria médica do Fleury dentro dos hospitais BP e BP Filantropia, com o objetivo de desenvolver relacionamento entre as equipes médicas e auxiliar na discussão de casos complexos. O assessor médico local do Fleury participará das visitas à beira do leito realizadas pelo corpo clínico da BP.

Vale destacar os recursos tecnológicos diferenciados que serão oferecidos nos testes para a Microbiologia que, entre outros benefícios, passam a oferecer relatórios de suporte automatizados e desenhados individualmente para cada torre do complexo BP, promovendo mais agilidade para a equipe de Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) do Hospital. Também, o corpo clínico da Oncologia do complexo BP passará a contar com a oferta de exames de alta complexidade da marca Fleury Medicina e Saúde, como o Oncotype DX, para diagnóstico preventivo ou confirmação de suspeita. O exame consiste em um teste genômica (RT-PCR) que analisa a expressão de 12 até 21 genes e é voltado para a investigação do câncer de mama (in situ e invasivo), câncer de cólon e câncer de próstata.

"A medicina diagnóstica é a medicina do futuro. A Organização Mundial de Saúde (OMS) prevê que as doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) serão responsáveis por quase três quartos de todas as mortes no mundo até 2020. Tendo em vista que cerca de 42% destas mortes podem ser prevenidas, a medicina diagnóstica surge como uma grande aliada nesse processo", complementa Patrícia Holland.

A executiva lembra ainda que, graças ao avanço da tecnologia e a inovação no setor, a medicina diagnóstica preventiva poderá não só detectar, mas também combater doenças crônicas numa fase inicial por meio de procedimentos cada vez menos invasivos e feitos de maneira ambulatorial, o que pode contribuir sobremaneira para uma conduta médica cada vez mais personalizada.

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Apenas em janeiro foram registrados mais de 30 mil mortes

 

Imagem de capa doenas do coraoOs números assustam, mas servem como um alerta importante: as doenças cardiovasculares são líderes de mortes no Brasil e matam muito mais que todos os tipos de câncer. São 2,5 vezes mais que os acidentes e mortes decorrentes por violência e 6 vezes mais que as infecções, incluídas as mortes por Aids.

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
A Royal Philips (NYSE: PHG, AEX: PHIA) anunciou na sexta-feira (17/03/17) a nomeação de David Reveco Sotomayor como CEO para a América Latina, cargo que ocupará a partir de 1º de abril de 2017. Reveco substituirá Henk de Jong, que assumiu a posição de diretor de Mercados Internacionais e membro do Comitê Executivo da Philips.

Reveco, em seu cargo de liderança dos negócios na América Latina, será responsável pela estratégia latino-americana das divisões de Saúde Pessoal e Sistemas de Saúde. David ingressou na Philips em 2000, na área de Finanças, e ocupou vários cargos de liderança de responsabilidade crescente, a nível nacional e regional. Em seu cargo atual como líder de Saúde Pessoal na América Latina, ajudou a liderar a empresa por meio do crescimento sustentável e rentável em um ambiente de mercado dinâmico. Unindo esse cargo à gestão nacional dos negócios na Argentina, Reveco liderou e executou a estratégia da divisão de Tecnologia da Saúde na Argentina, por meio da entrega de serviços e tecnologias inovadoras na área da saúde, que engloba produtos e soluções para uma vida saudável, prevenção, diagnóstico, tratamento e cuidados domiciliares.

Natural do Chile, ele é formado em Ciências Contábeis pela Universidade de Santiago e tem MBA em Finanças Corporativas pela Universidade Gabriela Mistral.

Na posição de Diretor de Mercados Internacionais, Henk de Jong será responsável por promover o desenvolvimento dos negócios nos mercados internacionais da Philips, atuando em conjunto com líderes globais para assegurar a entrega das receitas de mercado e metas de lucratividade.

“Estou confiante de que David continuará a liderar a organização na América Latina em um caminho de crescimento constante”, disse de Jong. “Sua experiência e comprometimento contribuirão para avançar nossos esforços na consolidação de nossa liderança como uma empresa focada na saúde e no bem-estar na região”, acrescentou.

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Lançamento oficial do projeto ocorreu na quinta-feira (23)

 

Profissionais do SUS receberam o treinamentoAvaliar a efetividade de tratamentos avançados para doenças cardíacas e a viabilidade econômica dessa estratégia no SUS (Sistema Único de Saúde) serão possíveis com a implementação do Projeto DACs (Dispositivos de Assistência Circulatória). A iniciativa foi lançada na manhã da última quinta-feira (23) no Hospital Moinhos de Vento, em Porto Alegre. A instituição coordenará os estudos do uso dos equipamentos em quatro hospitais públicos da Região Sul. 

O diferencial do sistema é que pacientes com insuficiência cardíaca avançada e com o coração em comprometimento agudo poderão receber um novo método de assistência mecânica circulatória. O uso dos DACs já é consolidado em países da Europa, nos Estados Unidos e no Canadá, e vem crescendo na América Latina. 

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
Health Hub HC visa fortalecer a inovação e pesquisas que possam beneficiar a sociedade

No último dia 8 de março de 2017, o HCFMUSP (Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo) inaugurou o Health Hub HC no Instituto de Radiologia. O coworking é um passo muito importante para que acadêmicos, colaboradores da instituição, professores e mercado possam se unir com o propósito de pensar em novas soluções para a saúde.

O espaço será palco para encontros e trocas de conhecimentos. A área da saúde, como debatido durante a inauguração, é reconhecidamente o setor da sociedade que mais dificulta a entrada de inovação e pensamentos vanguardistas.

O Health Hub HC está alinhado ao projeto do HCFMUSP de fortalecer a inovação em sua estrutura, garantindo que o ciclo de pesquisa e desenvolvimento se feche com a chegada de produtos e pesquisas inovadoras para a saúde que possam beneficiar os pacientes e a sociedade.

Neste primeiro momento, o Health Hub HC será voltado para a comunidade do HCMFUSP, que agrega não só algumas das mentes mais brilhantes do país, mas também o forte desejo de inovar, pesquisar, descobrir e desenvolver novas soluções em saúde. 

Com informações do Portal Startup Saúde Brasil

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Além das avançadas incubadoras Vision, a multinacional brasileira forneceu outros equipamentos de sua linha neonatal e laboratorial para a ampliação da área, que acaba de ganhar 13 novos leitos

 

2. fanemA Fanem, multinacional brasileira que fabrica produtos nas áreas de neonatologia e de laboratórios, foi a responsável em parceria com seu representante local – Eletro Hospitalar - por equipar os 13 novos leitos da UTI (Unidade de Terapia Intensiva) Neonatal da Maternidade Escola Januário Cicco, localizada em Natal, no Rio Grande do Norte. Inaugurada no final de janeiro, a área teve sua capacidade ampliada de 10 para 23 leitos e ganhou uma equipe multidisciplinar que permitirá melhorar e garantir o atendimento de um maior número de crianças prematuras que nascem na região. A instituição, pertencente à Universidade Federal do Rio Grande do Norte, realiza cerca de 500 procedimentos mensais, sendo que 400 são partos e nos quais 60% deles nascem bebês prematuros, que necessitam de cuidados especiais.