O SETOR EM NOTÍCIAS - Notícias HOME 

22.10.08
São Camilo inicia processo para
obter Acreditação canadense
 


Após conquistar a Acreditação com Excelência da Organização Nacional de Acreditação (ONA), o Hospital e Maternidade São Camilo Pompéia iniciou junto ao Instituto Qualisa de Gestão (IQG) o processo para obtenção do Canadian Council on Health Services Accreditation (CCHSA), o selo de Acreditação canadense.

Criado em 1958 no Canadá, o programa é considerado pelos profissionais do mercado hospitalar como um dos melhores e mais rigorosos certificados de qualidade para hospitais em todo o mundo, adotado como modelo de gestão para saúde em diversos países.

O CCHSA é um processo que as organizações utilizam para avaliar e implementar a Gestão da Qualidade nos serviços prestados. Envolve a verificação diária de atividades e serviços em relação a padrões pré-estabelecidos e utiliza como norte princípios de excelência alinhados à segurança do paciente, com base na criação de protocolos e fluxos de atendimento assistencial.

De acordo com o IQG –órgão que representa o CCHSA no Brasil–, além de ser a única Acreditação internacional validada pela ISQua (International Society for Quality in Health Care), o modelo canadense é o único manual internacional adaptado às características e necessidades do mercado brasileiro.

“O grande diferencial do modelo canadense é que ele não se preocupa apenas com o gerenciamento de riscos, mas trabalha a prevenção e a segurança do paciente de forma pró-ativa”, explica Valdesir Galvan, diretor geral da Rede São Camilo.

Trabalho
Para conquistar a Acreditação internacional, o hospital terá que formar times de trabalho, com a missão de criar uma padronização para protocolos e fluxos de trabalho, de acordo as exigências do programa canadense. Ao final das adequações, o hospital será submetido a uma avaliação pelo IQG e, por fim, receberá a visita de uma equipe de auditores canadenses do CCHSA. A unidade Pompéia terá dois anos para conquistar a Acreditação canadense.

“Seremos muito melhores ao final do processo. Este novo desafio trará um ganho enorme para instituição, nossos colaboradores e principalmente aos pacientes”, afirma Galvan.

envie este texto
para um amigo
versão para impressão