O SETOR EM NOTÍCIAS - Notícias HOME 
Arquivo

02.01.08
Hospital MadreCor implanta ressonância magnética
 
O Hospital MadreCor, de Uberlândia, está em fase final de instalação de um equipamento de ressonância magnética aberta. Pesquisas mostram que atualmente um número expressivo de pacientes encaminhados para fazer uma ressonância magnética não consegue se submeter ao exame por não suportar os 30 minutos no aparelho fechado e o alto nível de ruído gerado nas máquinas atuais.

O equipamento, da Siemens, tem design em forma de C, aberto em 270º, e os procedimentos do exame são simplificados e o ruído é reduzido. O sentimento de apreensão mesmo em pessoas que não tem claustrofobia é minimizado em função de sua arquitetura. Além disso, o paciente pode ter um acompanhante ao seu lado durante todo o exame. Pacientes que não estariam aptos a realizar um exame de ressonância magnética no sistema tradicional podem se beneficiar agora com esse equipamento, que também é adequado para pacientes com excesso de peso, portadores de deficiência, pessoas com limitação de mobilidade, idosos e crianças que podem ser acompanhadas pelos pais. Com este aparelho, a anestesia muitas vezes é dispensável, mas quando é necessária, o sistema proporciona mais segurança ao anestesista, pois ele vê e monitora o paciente diretamente.

O novo equipamento de Ressonância Magnética do Hospital MadreCor é um potente aparelho aberto disponível no mercado mundial, pois conta com um campo magnético de 0,35 Tesla (unidade que mede a potência do campo magnético). Desta forma, a qualidade das imagens é melhor, graças a uma combinação entre as diversas partes que compõem o equipamento (bobinas, campo magnético e softwares), visando um diagnóstico preciso e confiável.

“Hoje ocorre um aumento mundial em torno de 18% ao ano no número de equipamentos abertos de Ressonância Magnética, em decorrência principalmente da melhor aceitação por partes dos pacientes em virtude do aparelho ser totalmente aberto, o que dá uma maior sensação de liberdade para o paciente durante o exame, e da constante melhora na qualidade das imagens obtidas com este tipo de equipamento, sendo equivalentes às imagens obtidas com os equipamentos chamados de alto campo magnético”, explica o Dr. Rodrigo Garcia, médico radiologista da Central de Diagnósticos do Hospital MadreCor.

O sistema de ressonância magnética aberta possibilita a detecção de doenças no cérebro, dos músculos, dos tendões, dos ligamentos, do fígado, da bexiga, dos rins e da coluna, até aplicações mais avançadas, como angiografia por RM com contraste, detecção de AVC's (acidentes vasculares cardíacos) recentes e estudos cardíacos detalhados. O exame faz uma varredura da anatomia das diversas partes do corpo.

O novo aparelho faz parte do investimento feito, este ano, pelo Hospital MadreCor na compra e instalação de novos equipamentos para ampliar e modernizar ainda mais o seu parque tecnológico. A implantação do serviço de Hemodinâmica é outro destaque dos investimentos feitos pelo MadreCor. Com os novos equipamentos, o MadreCor amplia os procedimentos de neurocirurgia e terapia intensiva que já são oferecidos pelo Hospital, incluindo atendimento completo na área de cirurgia cardíaca. São aparelhos de última geração, com diferenciais para o mercado de Uberlândia e região, que permitem os procedimentos de cateterismo cardíaco e angioplastia com carga de radiação reduzida.

 
envie este texto
para um amigo
versão para impressão